terça-feira, 30 de Outubro de 2012

Pão Integral com Amêndoas e Mel




Pensei nos cereais do pequeno-almoço, e imaginei um pão com o mesmo sabor. Seria então, um pão integral com amêndoas e mel.
A ideia foi simples de concretizar, peguei numa receita base de pão integral que costumo fazer, juntei-lhe mel e uma mão-cheia de amêndoas grosseiramente picadas, estas que apenas deverão ser adicionadas à massa, depois de ouvirmos o sinal dado pela máquina do pão, garantindo assim que as conseguimos encontrar pelo miolo do pão.
Fica um pão muito saboroso, é interessante encontrar os pedacinhos das amêndoas por entre o miolo macio. E se gostarem de pão com uns fios de mel..., deixo aqui a ideia :)



 
 

   



                                                    Pão Integral com Amêndoas e Mel
                                                                         (receita testada na máquina de fazer pão)



Ingredientes:

400 ml de água morna
2 colheres de sopa de óleo de girassol
2 colheres de sopa de mel
2 colheres de chá de sal
240 g de farinha de trigo ( t.65)
460 g de farinha de trigo integral
2 colheres de sopa de leite em pó
2 colheres de chá de fermento biológico seco

70 g de miolo de amêndoa ( com casca ) picado grosseiramente
( colocar apenas quando a máquina  der o sinal sonoro)



Método: 

Colocar todos os ingredientes pela ordem que indico dentro da cuba da máquina, exceptuando as amêndoas, que deverão ser picadas e adicionadas apenas quando a máquina der sinal.
Programar Peso 1000g, Tostagem Média, escolha a opção Pão Integral.
Quando o programa terminar, coloquem-no a arrefecer em cima de uma grelha,  devem esperar que arrefeça um pouco antes de o fatiar para preservar o miolo.

Notas: Se utilizarem o fermento fresco de padeiro, deverão colocar cerca de 12 a 15 gramas deste, préviamente diluido na água morna, neste caso, coloquem o sal em último lugar, depois da farinha.





Obrigada pela vossa companhia,
um abraço para todos!




sábado, 27 de Outubro de 2012

Corvina no Forno com Batatas







Hoje temos peixe!
Senti que este blogue tem pouco peixe, apesar desta cozinha o confecionar regularmente, então aqui fica a partilha de um peixinho saído do forno ainda a fumegar.

Corvina no forno, é um prato saudável e ao mesmo tempo saboroso, a cabeça (do bichinho) foi retirada préviamente para fazer uma sopa de peixe que gosto muito.

Com o tempo a ficar mais fresco apetecem este tipo de refeições, começam a surgir as ideias dos pratos de forno, e ao mesmo tempo, têm a vantagem de nos permitir ficarmos livres para adiantar outras coisas. Dá-me imenso jeito, deixa-se tudo temperado uma hora antes de colocar o tabuleiro no forno e vamos à nossa vidinha, ficando com as mãos e o espirito livres, para outras coisas que precisamos fazer.



                                                 Corvina no Forno com Batatas

Ingredientes:
( 4 pessoas)

1 corvina com cerca de 1,5kg
1 kg de batatas cortadas em cubinhos
1/2 copo de água
1/2 copo de vinho branco
1 fio de azeite
2 colheres de sopa de manteiga
1 limão
2 colheres de sopa de massa de pimentão ( ou colorau )
1 colher de sopa de massa de alho
1 folha de louro
umas folhinhas de tomilho
sal q.b
pimenta q.b


Método:


Prepare as batatas, corte-as aos cubinhos, coloque-as dentro de um recipiente com água, sal, um pouco de vinho branco e uma folha de louro. Reserve durante uma hora para que tomem gosto.
Prepare o peixe que já deve vir cortado da peixaria com uns golpes no lombo até meio, mas sem separar as postas. Misture as massas de pimentão e de alho,  as folhinhas de tomilho, e o sumo do limão, aplique esta pasta por todo o peixe, tempere este com um pouco de sal e pimenta ( atenção é pouco sal, porque as massas por vezes já trazem sal), coloque o que resta do limão dentro da barriga do peixe (vai ao forno assim) tape o peixe, e deixe a tomar gosto cerca de 1 hora.
Ligue o forno nos 200ºC, coloque o peixe numa assadeira, disponha das batatas em redor , adicione a água por cima das batatas, e o vinho por todo o tabuleiro, envolva-as, coloque entre as postas do peixe uma nozinhas de manteiga e leve a forno cerca de 1 hora, a meio deste tempo, convém tirar o tabuleiro para fora e regar o peixe e  batatas com o molho ( sucos) que se forma no tabuleiro. Verificar se está cozinhado ao fim deste tempo, retirar e servir.

Notas: Se necessário acrescentar mais um pouco de água ao tabuleiro de modo a evitar que as batatas e o peixe sequem demasiado.
Gosto de utilizar as batatas de casca roxa, acho que ficam melhor que as brancas.
Servir quente acompanhado por legumes cozidos , salteados, ou por uma salada verde.








                               Obrigada pela vossa companhia, bom fim-de-semana para todos!
                                                                     Um abraço.



quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

Pão Integral e um Olhar pela Lente










Hoje o dia amanheceu com chuva e vento. Não resisti a um olhar pela lente. O sol começava a esboçar os primeiros raios sobre o vidro que estava repleto de gotas de chuva. A imagem que guardei de imediato, foi a do brilhozinho das luzes de Natal. Hoje tomei o pequeno-almoço perto da janela, a olhar lá para fora, e a viajar com os pensamentos .

Por companhia tive este pão maravilhoso que partilho convosco. Trouxe a receita do bolo da tia Rosa. Ontem foi dia de fazer pão, e ao visitar a querida Mané, fiquei rendida à receita, e ao seu aspecto. Adoro estes pães, posso-vos dizer que tenho apenas duas ou trés fatias, e hoje volto a fazê-lo, porque fez um enorme sucesso, é realmente muito saboroso.
Obrigada Mané, uma grande beijoca:)




                                                             Pão Integral  de Nozes e Mel




A receita original (aqui)

 Ingredientes:

100g de nozes partidas
350 ml de água morna
3 colheres de sopa de mel ( pus 2)
40 g de manteiga
1 colher de chá de sal
350 g de farinha integral T.150
150 g de farinha de trigo T.65
12 g de fermento de padeiro fresco ( préviamente desfeito na água)


Método:

Torre ligeiramente as nozes numa frigideira em lume brando, ou no forno
Coloque todos os ingredientes na cuba da máquina, começando pelos liquidos, depois os sólidos.
Programe pão integral, peso 750 g.
Quando ouvir o sinal sonoro adicione as nozes.
Quando terminar, desnforme e deixe arrefecer antes de o cortar.






                              Feliz dia para todos:)
                                      Um abraço.







domingo, 21 de Outubro de 2012

Um Bolo para o Halloween



Uma sugestão docinha para festejar o Halloween...


Foi um dia longo e em simultâneo divertido. Uma verdadeira maratona de horas entre a pasta de açucar e muitas ideias. Algumas destas, naturalmente vão ficando para trás, pois não podemos transferir para um único bolo, todas as que nos chegam sobre o tema que estamos a fazer.
Em forma de rascunho, arrumadas a um cantinho da nossa imaginação, vão devagarinho tomando forma à medida que avanço o trabalho, umas, levam-me a outras. Algumas são verdadeiros quebra-cabeças, mas tudo acaba por se resolver a seu tempo. E, quando dou conta, tenho à minha frente mais um bolo terminado. Largo um imenso suspiro de alívio, e sorrio para o trabalho com orgulho.
É mais ou menos assim que me sinto quando estou com um bolo criativo em mãos. É bom ter momentos como este, que nos permitem sonhar um pouco com o mundo da fantasia :)





 
 
 


 
 
 
 
 
 
 
Obrigada pela vossa companhia, e comentários sempre tão simpáticos.
Tenham uma excelente semana!
Um abraço.
 
 
 
 
 

quinta-feira, 18 de Outubro de 2012

Massa Gratinada em Estufado de Galinha e um Significado








De novo um prato de forno. Sobrou-me galinha estufada de uma outra refeição , era importante variar um pouco o original dando-lhe um novo aspecto.
A carne estava macia e suculenta, de forma que me facilitou imenso a tarefa de a desossar.

Cozi penne em água temperada com sal e um pouco de óleo. Escorri a água , reguei com um pouco de óleo para que a massa não se pegasse, e reservei dentro de um pirex.

À parte, na Bimby ou num tachinho, faz-se um molho simples e leve, da seguinte forma:

Junta-se a 600 ml de leite, 60g de farinha, 1 colher de sopa de manteiga, uma pitada de noz moscada, pimenta, paprika e sal.

Num tachinho mexem-se todos os ingredientes com uma vara de arames e leva-se a lume brando até engrossar.
Na Bimby colocamos todos os ingredientes dentro do copo, e programamos  8 minutos a 90ºC / Vel. 3e 1/2.

Deita-se a carne ( galinha estufada no meu caso), sobre a massa, rega-se com o molho que preparámos, e polvilha-se com queijo ralado a gosto.
Vai ao forno pré-aquecido nos 190ºC, cerca de 30 minutos.
Uma salada verde acompanha muito bem esta massa. 




Notas: Podemos utilizar outro tipo de carne, a que tivermos no momento, o importante é aproveitar , e não desperdiçar . Vem aí mais austeridade, andamos todos a magicar :)


Significado de magicar*

Andar apreensivo; cismar, pensar, matutar .

Definição de magicar
 
Classe gramatical de magicar: Verbo

Separação das sílabas de magicar: ma-gi-car

Possui 7 letras
 
Possui as vogais: a i
 
Possui as consoantes: c g m r

Magicar escrita ao contrário: racigam
 
Sinônimos de magicar:
 







terça-feira, 16 de Outubro de 2012

Pão com Aveia e Sementes para Celebrar o Dia Mundial do Pão






Há coicidências felizes. Precisamente hoje, dia mundial do pão, tinha planeado um post de pão.
Últimamente tenho andado preguiçosa para o fazer (mesmo com a preciosa ajuda da m.f.p).
Outro dia pensei na (boa) ideia, e, senti vontade de a concretizar, o tempo mais fresco começa a ficar do nosso lado, e até convida a manobras culinárias que ficaram "arrumadas" durante o Verão. Deixei então que a motivação prosseguisse, e fiz pão.
No momento apenas podia contar com farinha de trigo, aveia e sementes (não vivo sem elas, há sempre em casa em razoáveis quantidades), fermento também tenho sempre congelado ( congelo o fresco em unidoses -/+ 12 a 15g cada), é prático, vou gastando à medida que preciso sem me preocupar com a curta validade deste.
Portanto, com a vontade e os ingredientes reunidos, tudo a postos para fazer um pão!



                                              Pão Com Aveia e Sementes


Ingredientes:

365ml de água ou leite morno
12 a 15 g de fermento fresco de padeiro ( biológico) ou 1 colher de chá de fermento seco (biológico)
2 colheres de sopa de óleo de girassol
2 colheres de sopa de mel
550 g de farinha de trigo T.65
70 de aveia
2 colheres de chá ( rasas) de sal
1 colher de sopa de linhaça castanha
2 colheres de sopa de sementes de papoila
2 colheres de sopa de sementes de girassol

Método pela máquina de fazer pão:

Diluír o fermento na água ou no leite morno.
Colocar dentro da cuba da máquina os ingredientes pela ordem que indico.
Programar Massas levedadas. Retirar a massa da cuba para cima da bancada enfarinhada, retirar as pás ou a pá consoante o modelo, dar forma arredondada ao pão, fazer uns cortes na superficie com um faca bem afiada, pincelar a superficie com um pouco de água e sal e polvilhar com um pouco de aveia, voltar a colocar a massa dentro da cuba, dentro da máquina. Esperar que levede para o dobro do tamanho. Programar cozer cerca de 40 minutos. Verificar se está cozido e deixar a arrefecer em cima de uma grelha, partir apenas quando arrefecer.









sexta-feira, 12 de Outubro de 2012

Bolo Crumble de Marmelos






Hoje partilho convosco um bolo que nos encantou. Se existirem os bolos de época, este certamente será um deles. Um bolo com cor, e sabor a um fruto de Outono, o versátil marmelo.
A receita viajou desde a Tertúlia de sabores .
Pesquisava um bolo com marmelos, quando dei de caras com a foto deste, ao ler a receita , percebi que estava diante do bolo que procurava, tipo amor à primeira vista.
Aparenta ser um pouco trabalhoso, pelas distintas camadas que o constituiem, mas não é, a meu ver o único defeito é sujar um pouco mais de loiça , mas garanto-vos que o resultado vale bem cada peça de loiça suja:)


                                Bolo Crumble de Marmelos

Ingredientes do recheio:

1 marmelo cortado em cubinhos finos
60 g de açucar
2 colheres de maizena ( = 10g)


Ingredientes para o crumble:

60 g de açucar mascavado escuro
60 g de açucar amarelo
1 colher de chá de canela
100 g de margarina amolecida ( tipo pomada)
200 g de farinha de trigo sem fermento


Ingredientes para a massa do bolo:

80 g de creme fraiche ( usei 100g queijo quartz)
1 ovo grande
1 gema grande
1 colher de sopa de essência de baunilha
130 g de farinha sem fermento
80 g de açucar
1 colher de chá de fermento
80 g de margarina amolecida (tipo pomada)







Método:

Pré-aqueça o forno a 160ºC.
Unte uma forma , usei  também uma forma redonda de 24 cm de diâmetro.
 
Para o recheio:
 
Misture os pedacinhos do marmelo com o açúcar e a maisena , reserve.
 
Para o Crumble:
 
Numa taça coloque os açúcares, a canela, a farinha e a margarina e misture com a ponta dos dedos até obter uma mistura que parece areia molhada. Reserve.
 
Para a massa do bolo:
 
Numa tigela, misture o queijo quartz (ou  crème fraiche), o ovo, a gema e a baunilha. Reserve.
Noutra taça, misture a farinha, o açúcar e o fermento, adicione a margarina, e uma colher de sopa da mistura de ovo e bata bem, a média velocidade, até a farinha estar toda humedecida. Aumente a velocidade e bata durante 30 segundos.
Junte a restante mistura de ovo, metade de cada vez, e bata durante 20 segundos entre cada adição. Pode ter de ir rapando os lados da tigela com uma espátula para garantir que a massa fica bem batida e homogénea.
Verta a massa do bolo na forma, por cima espalhe os pedacinhos de marmelo, e por fim o crumble.
Leve ao forno cerca de 45 minutos até que esteja cozido, faça o teste do palito.


Notas: No final adicionei uma mãozinha de amêndoas partidas grosseiramente por cima do crumble,  antes de levar ao forno, ficou muito bem.
(A receita foi ligeiramente adapatada)





                                        Bom fim-de-semana,
                                               um abraço!






terça-feira, 9 de Outubro de 2012

Arroz de Forno com Perú







O Outono, é por excelência tempo que traz com ele, a rotina de ligar o forno.
E, percebo que com as temperaturas mais baixas ( excepção dos 28ºC do dia de ontem), tenho cozinhado com mais vontade. Uma vantagem que encontro nestes pratos de forno, é a excelente qualidade com que a comida permanece no dia seguinte (muitas vezes o sabor fica melhorado), podendo assim viajar dentro da marmita e servir de almoço do dia seguinte.

Fiz este arroz depois de visitar a cozinha da querida Inês do Between Kitchens , achei a ideia interessante e prática, um arroz de forno com perú,  a fazer lembrar o tradicional arroz de pato.
A receita que utilizei foi a que habitualmente sigo ( já quase de olhos fechados) para um arroz de carne no forno, nada de especial, mas fica saboroso e todos gostam.
Obrigada pela sugestão querida Inês:)






                                                         Arroz de Forno com Perú

Ingredientes:

1 perna e coxa de perú com cerca 800 g
100 g de bacon  em cubinhos
4 a 5 cabeças de cravinho
sumo de limão
1 caldo knorr carne ou aves
1 fio de azeite
1 cebola grande picada
4 dentes de alho picados
pimenta q.b
noz moscada q.b.
pimentão doce q.b.
sal q.b
1 folha de louro
chouriço de carne de boa qualidade
300 g de arroz agulha
500 ml de água fervente + 200ml da água da cozedura do perú =  700ml



Método:

Retirar a pele do perú. Regue e esfregue a perna com o limão.
Coza a perna na panela de pressão com sal , louro e os cravinhos. Cerca de 30 minutos depois de começar a apitar.
Reserve 200 ml da água da cozedura, e desfie a carne.
À parte num tachinho, refogue a cebola com o bacon e os alhos, adicione a carne já desfiada e sem ossos , corrija o sal, tempere com pimenta , noz moscada e pimentão doce, envolva e deixe cozinhar cerca de 5 minutos para que a carne possa tomar gosto.
Prepare um pirex, ou uma assadeira que possa ir ao forno. Aqueça até ferver, os 700 ml de água ( 500ml de água+200ml da cozedura da carne), dissolva o caldo knorr nessa água.
Espalhe parte do preparado da carne dentro do pirex, verta a água fervente sobre esta, bem como o arroz, por último, adicione o resto da carne e envolva tudo com um garfo, para que a carne fique bem misturada por entre o arroz. Corte em rodelas o chouriço, e disponha por cima da carne para finalizar. Leve a forno pré-aquecido nos 200ºC cerca de 20 minutos.

Notas: Quando retirarem o pirex para fora do forno, o arroz pode parecer ainda não estar totalmente cozido, é mesmo assim, fora do forno continua o processo de cozedura durante uns minutos, se estiver dentro do forno ficará muito seco . Salvo raras excepções dependendo dos vossos fornos, se virem que está mesmo cru, deverão mantê-lo com o forno ligado mais uns minutos.












quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Biscoitos Crocantes com Gengibre e Sésamo


 O gengibre e o cardamomo juntos para celebrar!


Como apreciadora de gengibre e cardamomo (nos doces e salgados), estes biscoitos prenderam-me a atenção assim que os li . Esta , é outra receita que trago do livro da Joana Roque, " Cozinhar, Celebrar e Partilhar".
Vocês não imaginam as receitas que tenho marcadas deste livro, vão com certeza entrar no próximo ano e esperar que chegue a sua vez. É que tenho em mãos, mais dois livros que me puxam literálmente para a cozinha :)
Dobrei a receita destes bolinhos, e quando os estava a fazer, dei conta que o sésamo branco tinha terminado, substituí então pelo preto, ficaram com este ar exótico e garanto-vos que estavam deliciosos!
Foi uma das minhas contribuições, para um lanche de colegas muito especiais, e como lhes prometi, deixo aqui a receita para que os possam fazer em suas casas.

     






                                  Biscoitos Crocantes com Gengibre e Sésamo


Ingredientes:
( rendem cerca de 20 biscoitos)

100 g de manteiga à temperatura ambiente
50 g de açucar mascavado claro
120 g de farinha
30 g de flocos de aveia
1 colher de chá de gengibre em pó
1 colher de chá de cardadomo em pó
sementes de sésamo q.b.


Método:

Misture a manteiga com o açucar até obter um creme. Acrescente depois os flocos de aveia, a farinha, o cardadomo e o gengibre e misture até conseguir formar uma massa que descole das paredes da taça.
Tenda bolinhas do tamanho de nozes, e coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Com a ponta do dedo faça pequenas concavidades no centro de cada bolinha (molhe a superficie com um pouco de água), polvilhe com as sementes de sésamo, pressionando bem, de modo a que elas colem à massa.
Leve os biscoitos a cozer em forno médio (170ºC) durante 15 minutos.

Notas: Quando os tirar do forno, ainda devem estar moles, mas ao arrefecer ficam crocantes.
Poderão guardá-los num recipiente fechado.






terça-feira, 2 de Outubro de 2012

Creme de Cogumelos com Batata Doce e Alho Francês




Iniciámos a semana e a refeição da noite, com este creme de cogumelos. Tem sido recorrente nesta cozinha, e, se o fizerem perceberão porque falo assim.  A meu ver, um misto interessante de aromas com duas texturas distintas. Simples e muito saboroso, tal como gosto.







Receita de Creme de Cogumelos com Batata doce e alho Francês


Ingredientes :
( servem 4 pessoas)

1 alho francês ( só a parte branca)
300 g de cogumelos
1 batata doce com cerca de 300g
1 cebola pequena
4 dentes de alho
1 fatia de bacon ou presunto cortado em cubinhos
1 caldo de legumes (se não tiverem caseiro, podem substituir por knorr)
1 fio de azeite
1 colher de chá de manteiga
pimenta moída na altura q.b.
sementes de girassol (opcional)
1200 ml de água



Método tradicional:

Lavar e arranjar os cogumelos e o alho francês. Reserve 3 ou 4 cogumelos.
Colocar dentro de um tachinho o fio de azeite, com o bacon, os alhos picados, a cebola picada, a batata doce descascada e cortada em rodelas, parte dos cogumelos laminados e o alho francês também cortado em rodelas. Deixar refogar por breves minutos. Adicionar 1200 ml de água com o caldo de legumes, mexa e deixa cozinhar cerca de 15 minutos.
À parte numa frigideira, coloque a colher de manteiga,  junte os cogumelos ( préviamente laminados) que reservou no inicio, deixe que cozinhem e libertem a água toda, assim que secarem desligue o lume.
Triture  muito bem o que está dentro do tacho até obter uma textura aveludada, tempere com um pouco de pimenta moída na altura, adicione os cogumelos da frigideira. Sirva o creme polvilhado com sementes de girassol ou pinhões ligeiramente torrados.





Método Bimby:

Colocar um fio de azeite no copo da Bimby, adicionar todos os ingredientes devidamente arranjados como indico em cima para o método tradicional, exceptuando a água, e 3 ou 4 cogumelos, que deverão reservar.
Programar 7 Minutos / Temp 100ºC/ colher Inversa.
Findo este tempo, adicionar a água com o caldo de legumes e programar 20 Minutos/ Temp. 100ºC / Vel 1.
Triturar 30 Segundos nas Velocidades 5/6/7  em modo progressivo , depois passar para a vel. 9 mais 30 segundos. Atenção deverão segurar a tampinha do copo com um pano para evitar que se queimem. Temperar com pimenta a gosto, colocar dentro um recipiente para servir.
Passar o copo por água, com este já limpo, adicione uma noz de manteiga e os cogumelos ( laminados) que tinha reservado no início, programe mais 7 minutos / Temp 100ºC/ Vel. Colher Inversa. Junte ao preparado do creme e sirva . Se gostar adicione uma mãozinha de sementes de girassol.