segunda-feira, 6 de julho de 2015

Gelado de Mascarpone e Iogurte Grego com Coulis de Mirtilos









Cenário de Verão... Gelados e mais gelados!
Este que vos trago hoje tem um ligeiro travo de travessura... Queijo marcarpone, leite condensado e iogurtes gregos, um trio maravilha para juntar em dias especiais. Tão bom que ficou, tragam as colheres e sirvam-se à vontade!
Por aqui a cabeça e o corpo já só pedem férias.
Até breve, um abraço para todos!



Gelado de Mascarpone e Iogurte Grego com Coulis de Mirtilos


Ingredientes:

1 embalagem (pequena) de queijo mascarpone
2 iogurtes gregos açucarados
1/2 lata de leite condensado

Coulis de mirtilos

150 g de mirtilos
100g de açúcar
2 colheres de sopa de água
5 a 6 gotas de limão



Método:

Comece pelo coulis. Coloque um tachinho ao lume (brando) com os mirtilos, as gotas do limão, a água e o açúcar, mexa e espere que ganhe a consistência de um doce (engrossar).
Retire do lume, deixe arrefecer. Reserve.


Entretanto bata o mascarpone com os iogurtes e o leite condensado durante 3 a 4 minutos.
Verta para dentro da sorveteira, siga as instruções do fabricante. Geralmente deixo a minha ligada por 25 minutos.
Coloque o preparado dentro de uma caixa hermética, com a ajuda de um garfo envolva metade do coulis de mirtilos suavemente para não tingir completamente o gelado. Reserve a outra metade para a altura de servir.
Leve ao congelador cerca de 5 a 6 horas. Sirva decorado pelo restante coulis .

Notas:  Poderão optar por outro tipo de fruta, é uma questão de gosto. Em alternativa também poderão utilizar uma compota de compra. Na minha opinião os frutos vermelhos contrastam muito bem com o leve sabor a mascarpone.

Se não tiver sorveteira, depois de bater o preparado do queijo, iogurtes e leite condensado deverá colocar a mistura no congelador e de duas em duas horas bater o gelado com uma batedeira, de forma a evitar a formação dos cristais de gelo durante o processo de congelação (função básica da sorveteira),  bem como promover a cremosidade do gelado, outra das funções da máquina de gelados. Todos os outros passos  da receita manter-se-ão.







Boas férias!




segunda-feira, 29 de junho de 2015

Gelado de Baunilha [Receita Bimby]








Gelados em tempo quente, não me faz sentido outra coisa... Embora não precise deste pretexto para os comer, confesso que são uma das minhas perdições durante o ano inteiro.
Com algumas vagens para gastar o resultado mais provável nesta altura seria um gelado de baunilha.
A receita é preparada na Bimby, e foi aqui que a encontrei. Juntei-lhe raspas de chocolate negro, que na minha opinião ligaram muito bem. O resultado foi este, fresco, sentido, aprovado e repetido!
 


Gelado de Baunilha

Fonte: ReceitasBimby


Ingredientes:

2 pacotes de natas  (400 ml)
300 ml de leite gordo
3 gemas de ovos
120 g de açúcar
1 vagem de baunilha
1 pitada de sal
5 colheres de sopa de raspas de chocolate negro
 


Método:

Com a ajuda de uma faca afiada, abra a vagem longitudinalmente e raspe as sementes.
No copo da Bimby coloque o leite, as natas, a vagem de baunilha, as sementes e selecione 10 minutos, temperatura 90º C , velocidade colher inversa.

Findo este tempo junte o açúcar e o sal.

Bata as gemas numa taça e adicione uma parte da mistura quente .

Deite pelo bocal com a velocidade inversa ligada.

Programe 6 minutos, velocidade colher inversa , temperatura 80ºC.

No final verta o preparado para uma taça, que arrefece dentro de outro recipiente com agua fria, retire a baunilha e leve ao frigorífico.

Quando estiver fria, ligue a sorveteira , adicione as raspas de chocolate negro e proceda de acordo com as instruções da mesma.

Guarde numa caixa hermética e coloque no congelador durante aproximadamente 6 horas antes de servir.

 




Boa semana!

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Bolo de Banana [por camadas]






Encontrei a receita deste bolo faz algum tempo e de imediato foi (re)encaminhado para a lista "a fazer brevemente".
Esta semana reparei que tinha na fruteira algumas bananas já bastante maduras, como não gosto de desperdícios era urgente consumi-las, pensei na receita guardada, sorte a nossa... Tão bom que é este bolo!
Simples e rápido de preparar, feito por camadas, húmido e pouco doce. Como não fica muito grande, caso pretendam um bolo maior, dobrem as quantidades dos ingredientes e façam-no por exemplo num tabuleiro. Fi-lo nesta forma rectângular Le Creuset .
Bolinho provado, aprovado e a repetir mais vezes.

Bom fim-de-semana!







Bolo de Banana [por camadas]


Ingredientes:

4 bananas maduras mas firmes
2 ovos
2 colheres de sopa de margarina à temperatura ambiente (usei Vaqueiro Sabor a Manteiga)
200 ml de leite à temperatura ambiente
8 colheres de sopa bem cheias de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento para bolos Royal
8 colheres de sopa de açúcar
                              +
mistura de açúcar em pó e canela q.b. (para envolver as bananas)


Método:


Deite para dentro de um recipiente a farinha, o fermento, o açúcar e a margarina, misture tudo com a ponta dos dedos, até obter um género de areia grossa. Reserve.
À parte bata os ovos como leite, deve ficar bem homogéneo. Reserve.

Pré -aqueça o forno nos 180ºC.
Unte a forma com margarina e polvilhe com um pouco de farinha, sacuda.

Divida a mistura dos ingredientes secos em duas partes. Preencha com umas das partes o fundo da forma, calque com a ajuda de uma colher de sopa. Em seguida verta com a ajuda de uma colher de sopa  metade da mistura liquida , isto para evitar furar a camada seca. Volte a repetir o processo, colocando o resto da mistura seca e outra vez a liquida.
Descasque as bananas, corte-as na longitudinal , passe-as pela mistura de açúcar em pó e canela e disponha-as lado a lado arrumadinhas na forma, pode pressionar porque a massa do bolo vai crescer e preenche todos os espaços. Finalize polvilhando com a mistura de açúcar e canela.

Vai ao forno cerca de 35 a 40 minutos, depende dos fornos. Faça o teste do palito no centro do bolo.


Deixe arrefecer por completo para não partir. Depois de frio corte em pequenos rectângulos e sirva.






 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Pregado no Forno [receita Pescanova]







O pregado é um peixe de carne branca, macia e suculenta. Ideal para fritar, grelhar ou assar. Este fi-lo no forno, acabei por basear-me numa receita que vinha no verso da própria embalagem (Pescanova).
Este peixe-chato com ambos os olhos na face superior, não é nada fotogénico, como se entende da fotografia desta publicação. Também é bem verdade que não gosto de fotografar peixes com cabeça, raramente ficam bem e talvez por isso poucas publicações do género apareçam por aqui (manias!).
Bom, manias à parte tinha de vos falar deste peixinho que é delicioso e tão rápido de preparar, foi servido com feijão-verde salteado em azeite e alhos e batata cozida. Tão bom que ficou!



Pregado no Forno [receita Pescanova]

Ingredientes:
(2 pessoas)

1 embalagem de Pregado inteiro Pescanova (600g)
2 a 3 fatias de presunto serrano
1 cebolas cortada em rodelas
vinho branco q.b.
sumo de 1/2 limão
tempero seco alho e salsa Margão
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.


Produto Pescanova utilizado nesta receita:

Pregado inteiro Pescanova

O Pregado Inteiro Pescanova, em embalagem de 600g, é eviscerado e tem uma carne branca, muito suculenta, consistente e saborosa. 
Basta retirar o Pregado do plástico que o envolve, passar por água e está pronto para ir ao forno ou para grelhar.




Método:

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Deixe descongelar o peixe. Passe por água e seque. Dê dois golpes transversais, coloque dentro de cada um, uma fatia de presunto. Tempere de sal, pimenta e alho/salsa (tempero seco), regue com sumo de limão. Disponha cebola em volta do peixe, verta por cima o vinho branco e um fio de azeite.
Leve ao forno pré-aquecido cerca de 25 minutos, vá regando com o próprio molho várias vezes, se necessário adicione um pouco de água para que não fique seco.
Acompanha bem com batata , legumes salteados ou salada.



 

sábado, 13 de junho de 2015

Queijadas de Coco e Noz





Trouxe-vos esta receita antiga que gostamos bastante, daquelas que merecem ser (re)lembradas e repetidas muitas e muitas vezes. 
Fim-de-semana sem um docinho não é fim-de-semana. Esta mania entranha-se e não há nada a fazer .
Cheguem-se à frente, sirvam-se que vou fazer mais chá!






Queijadas de Coco e Noz


Ingredientes:
(rendem 12 unidades)

220 g de açúcar
100 g de coco ralado
50 g de miolo de noz  picado grosseiramente
4 ovos inteiros
3 gemas
50 g de margarina amolecida
margarina para untar as forminhas
formas de papel plissado (opcional)


 Método:

Unte as formas com margarina. Reserve.
Num recipiente misture muito bem todos os ingredientes com uma colher de pau (atenção não se batem, apenas se misturam).
Pré-aqueça o forno nos 180º C.
Deite o preparado pelas formas sem encher até cima, coloque-as dentro de um tabuleiro com um pouco de água para cozerem em banho-maria cerca de 25 a 30 minutos depende dos fornos.

Notas: Não devem cozer demasiado. Depois de cozidos, retire e deixe arrefecer um pouco, desenforme-os com cuidado e coloque-os dentro das forminhas de papel.







sexta-feira, 12 de junho de 2015

Medalhões de Pescada em Caril







Foi assim o nosso último caril. Um prato leve mas carregado de aromas e cor... Fez as delicias de todos.
Bom fim-de-semana.


Medalhões de Pescada em Caril


Ingredientes:
(4 pessoas)

1 embalagem (1kg) de Medalhões de Pescada do Cabo Pescanova
1 fio de azeite
1 cebola picada
2 a 3 dentes de alhos picados
sumo de 1 limão
pimenta moída q.b (Margão)
1 colher de sopa de açafrão das Indias (Margão)
1 colher de sobremesa de caril de madras (Margão)
2 ou 3 malaguetas frescas
150 ml de leite de coco
1 maçã ralada
sal q.b.


Produto Pescanova utilizado nesta receita:

Medalhões de Pescada do Cabo Pescanova






Método:

Descongele os medalhões de pescada. Tempere de sal, pimenta e sumo de limão.
Leve um tacho ao lume com um fio de azeite, a cebola e os alhos picados, deixe fazer um ligeiro refogado sem os queimar.
Junte o caril e o açafrão, mexa até formar uma espécie de papa. Adicione a maçã ralada e as malaguetas, envolva e disponha o peixe no tacho, tape e deixe cozinhar 8 minutos em lume brando. Vire o peixe ao fim deste tempo para que cozinhe do outro lado.
Junte o leite de coco envolva cuidadosamente de forma a não destruir os medalhões. Assim que estiverem cozinhados desligue o lume, polvilhe com coentros e sirva de imediato acompanhado por arroz branco solto.






terça-feira, 9 de junho de 2015

Panacotta de Chocolate









Outra receita simples de preparar, suave e fresca para estes dias quentes... Apesar de estarmos habituados a servir a panacotta em tacinhas individuais desta vez quebrei a regra.
Experimentei aqui o chocolate de culinária Pantagruel sem adição de açúcar, é bom podermos decidir a quantidade de açúcar que queremos adicionar às nossas receitas com chocolate, gostei do resultado. Aromatizei-o com café, uma dupla conhecida por todos nós e habituada a fazer sucesso por onde passa, se apreciarem o gosto marcado a café intensifiquem-no aumentando a quantidade deste, se não gostarem, optem por exemplo pela baunilha, ficará também com um jogo de sabores muito interessante.
Devem ter particular atenção ao desenformar as panacottas, pois elas derretem com facilidade.
Há outras formas de encerrar uma refeição mas gostámos imenso desta.
Bom feriado!


Panacotta de Chocolate


Ingredientes:

1 tablete (200g) de chocolate para culinária  sem adição de açúcar Pantagruel
150 g de açúcar em pó
1 colher de sopa de café solúvel
400 ml de natas
5 folhas de gelatina
spray para untar a forma ou um pouco de óleo vegetal

Decoração:
rolinhos de cacau Vahiné
açúcar Dourado Vahiné




 
 
 
 
Método:

Num tacho, leve ao lume a derreter o chocolate com as natas, mexa, junte o café e o açúcar, envolva bem e retire do lume.

Demolhe as folhas de gelatina num recipiente com água fria durante 5 minutos. Escorra-as (aperte-as bem nas mãos para que fiquem bem escorridas), junte-as ao preparado do chocolate mexendo muito bem.
Unte a forma ou as forminhas com spray ou com um pouco de óleo vegetal, verta para lá o preparado. Leve ao frio a solidificar cerca de 5 a 6 horas.
Desenforme com cuidado, decore a gosto e sirva bem fresco.

Sugestão: Acompanha bem com frutos vermelhos.
 
 
 
 
 
 
A forma de flor utilizada nesta receita é daqui.