quarta-feira, 23 de março de 2011

Doce de Abóbora Gila

Esta cozinha gosta imenso de produzir as compotas consumidas pela familia .Como ando com ideias de aplicar gila, em algumas sobremesas , decidir fazê-la,  comprei uma vez, e foi uma desilusão.
Serve esta abóbora também como veículo de libertação de strees, eu explico;
como não a podemos cortar , nem tocar o seu interior com objectos metálicos, facas, temos que a colocar dentro de um saco plástico, e atirá-la ao chão, até que se parta e se abra (parte lúdica) do doce.
A minha foi à terceira tentativa...estava a ver que não!
Caso o metal entre em contacto com a abóbora, esta fica com um gosto amargo.
O doce faz-se de um dia para o outro, porque a abóbora depois de cozida , tem que ficar de molho em água, o peso de açucar costuma ser o mesmo do peso da fruta escorrida, mas já sabem que essa regra aqui não funciona, considero açucar a mais para o meu gosto, reduzo para metade, que me parece muito bem, além que não pretendo um prazo de validade muito alargado, tenciono começar a gastar nas minhas sobremesas.


Ingredientes:

1 abóbora gila  (a minha depois de escorrida pesava 1800g )
açucar (deve colocar-se o peso da abóbora, eu reduzi para metade  900g)
2 paus de canela
casca de 1 limão
água ( colocar 1/2 litro de água por cada kg de açucar)


Como fiz:

Colocar a abóbora dentro de um saco plástico e atirá-la ao chão ou para cima de uma bancada, até que se parta e se abra.  Retirar com as mãos a tripa e todas as pevides , que dão mau gosto. Parte-se aos bocados com a casca  e lava-se muito bem até deixar de largar espuma.






Leva-se uma panela ao lume com água e um pouco de sal, assim que levantar fervura, colocam-se os bocados da abóbora a cozer cerca de 20 minutos. Deixa-se arrefecer, retira-se a casca com as mãos (depois de cozida sai bem), e desfia-se a abóbora , colocam-se os fios dentro de água até ao dia seguinte.

                                                 aqui os fios de molho em água fria


No dia seguinte:

Escorrer a abóbora sem espremer e pesar. Colocar numa panela a casca do limão, os paus de canela e o açucar(coloquei metade do peso da abóbora) com um pouco de água cerca de 1/2 litro por cada kg de açucar, assim que começar a engrossar a calda adicionar os fios da abóbora, deixar ao lume mexendo de vez em quando, estará pronto quando a água desaparecer, leva +/- 1 hora.
Deixar arrefecer, e colocar em frascos esterilizados, cortam-se rodelas de papel vegetal com diâmetro das tampas dos frascos, embebemo-las em álcool , tapam-se e voltamos os frascos de tampa para baixo, dizem que assim se conservam mais tempo.
Pode parecer complicado, mas garanto-vos que não, apenas a parte de limpar a abóbora com os dedos custa um bocadinho pois temos que fazer alguma força, depois de feito compensa é uma delicia experimentem!





53 comentários:

  1. Me encanta el cabello de angel Duxa aunque da mucho trabajo prepararlo pero luego es un gustazo disfrutarlo.

    Mándame un tarrito jaja ;)

    Besinos linda.

    ResponderEliminar
  2. Este docinho está uma maravilha!!!
    bjs

    ResponderEliminar
  3. ola Duxa olha tens uma sorte pois aqui nao ha eu tenho muita receitas e nao faço por causa disso mas gostei muito da tua receita parabens amiga beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Só o fiz uma vez, achei muito trabalhoso, mas o resultado final compensa e bem, uma delícia, bjs.

    ResponderEliminar
  5. Duxa que bela reportagem, gostei imenso!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Duxa, já tinha ouvido falar de como se fazia o doce de gila, mas depoisdestes exclarecimentos todos fica muito mais simples. Aqui não se encontra gila por isso não haver o hábito de fazer esse doce, mas quando vivia no Alentejo lembro de comer umas almofadinhas com doce de gila num café que eram divinas.
    Obrigada pela partilha!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Duxa,
    Adoro doces de abobora, mas desse nunca experimentei.
    mas está com um aspecto maravilhoso.
    adorei!
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Estes doces caseiros são uma verdadeira tentação adoro, ficou excelente e com uma linda cor, parabens amiga.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Ficou com um aspecto excelente.
    Adorei a reportagem e a explicação toda, já tinha ouvido falar no pormenor de partir atirando para o chão...
    Gosto muito desse doce, e de doces com doce de Gila mas nunca fiz.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Susana, sei bem das almofadinhas que falas, eu adoro!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Bem Duxa eu vou dizer muito sinceramente o que penso, os meus PARABÉNS!!! eu tenho uma grande admiração por quem sabe fazer doce de gila, adoro e não fazia a mínima ideia de como se fazia. Agora já sei... mas prefiro deixar a arte para os mestres :) Bjinho

    ResponderEliminar
  12. ES UN DOCE MARAVILLOSO, RICO Y SENCILLO DE HACER.
    mE HA ENCANTADO

    BICOS


    CUATRO ESPECIAS

    ResponderEliminar
  13. Duxa, que fruta interessante
    Nunca vi abóbora branca na minha vida, me conta, é abóbora? tem gosto de abóbora? ou nada a ver?
    Ficou linda a cor depois de pronta....pena que não tem aqui no Brasil essa fruta branquinha como côco....hummmmm e agora??? que faço???
    bjocas....um lindo final de dia prá voce

    ResponderEliminar
  14. Adooooro doce de abóbora!!! Mas essa gila nunca comi... deve ter ficado bom até! Bjim

    ResponderEliminar
  15. Duxa não conheço essa abóbora... Mas tem um aspecto delicioso esse doce...muito curioso.
    E além de tudo ainda tira o stress...uau que l0.beijos

    ResponderEliminar
  16. Duxa,
    Ficou com um aspecto maravilhoso... E eu que gosto tanto de gila amiga : ) A minha mãe também faz assim caseira e fica uma delicia. Que saudades que me deu agora.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Duxinha da minha alma... o teu doce está lindo, imagino que deva ficar estar delicioso, mas a minha mae tem ali em baixo 7 aboboras dessas e eu passo-lhes bem longe porque detesto gila e doce de gila... manias!!!!

    Mas vou ficar á espera das tuas sobremesas!!!!

    ResponderEliminar
  18. Duxa, adoro doces caseiros, mas este nunca fiz, o bom aspecto do teu está a tentar-me...Sou como tu, corto bastante no açúcar, e para conservar mais tempo pasteurizo os doces, se não os comer antes, chegam a durar mais de um ano, tenho a explicação no meu blogue, no separador compotas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. ADORO DOCE DE GILA, AINDA NO DOMINGO COMI UMA CLARINHA É UM DOCE TRADICIONAL DE FÃO (ESPOSENDE), QUE É RECHEADO COM DOCE DE GILA .
    ESSE DOCE DEVE TER FICADO DELICIOSO.
    BJS

    ResponderEliminar
  20. Oi Josy, esta abóbora é utilizada para fazer doce, os seus fios ficam com um gosto delicado não sabe a abóbora, é muito utilizado em Portugal para a doçaria regional e tradicional, recheiam-se bolos, pasteis, fazem-se coberturas e outros. Por vezes fazem-se misturas deste doce com doce de ovos, doce de amendoas e nozes.
    Comprado é um pouco dispendioso.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  21. Dulce,

    Acreditas que nunca comi esta abóbora , bjs

    http://acasadagigis.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  22. Dá cá um trabalhão fazer doce de gila ............... mas que é bom lá isso é. Bjs

    ResponderEliminar
  23. Duxa, também costumo fazer os meus doces em casa e esse não é excepção, por vezes tenho é dificuldade em encontrar a abóbora, e faço exactamente como tu, nada de facas nem lâminas e chão com ela, e claro só metade do açucar.
    Depois coloco em caixinhas e congelo. Fica perfeita ao descongelar.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  24. *Lina obrigada, vou passar por lá para ver como fazes.
    *São quanto não dava para comer um pastelinho desses, que sortuda:)))
    *Gina tens que experimentar, olha só comecei a gostar deste doce há poucos anos.
    *Teresa, acredita que nem dá tanto trabalho assim, para mim a marmelada ou o doce de tomate dão mais trabalho.
    Beijinhos para todas.

    ResponderEliminar
  25. Nunca lo he hecho y tengo ganas, me gusta el nombre de abóbora gila, es super bonito.
    Besinos

    ResponderEliminar
  26. Gisela desconhecia a possibilidade de congelamento, obrigada.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  27. wow...loved the candy pumpkin !will surely love to try it sometimes !

    ResponderEliminar
  28. Ficou uma delicia Duxa!!!
    Sempre ouvi dizer que se corta se mos com uma faca metálica a abóbora ficava com sabor de peixe!!!Crenças populares...

    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  29. Ana Rita é mesmo verdade, já uma ou duas vezes que comi azevias deste doce, compradas em Pastelarias que tinham precisamente esse gosto de peixe.
    Beijocas.

    ResponderEliminar
  30. Acho que se tivesse essa variedade de abóbora aqui, nós seriamos menos estressadas !!!!

    Bjos

    ResponderEliminar
  31. I never saw a fruit like that...I bet it's very delicious!

    ResponderEliminar
  32. já tinha pensado comprar uma abobora dessas, porque gosto imenso do doce, mas não sabia ao certo como o fazer. Agora graças a ti já sei.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  33. Gosto imenso de doce de gila, mas acho que não o suficiente para o fazer!!!!!
    Tenho uma tia que o faz divinalmente, mas já assisti à trabalheira que é (tudo tem que ser feito á mão, não se pode usar facas) e realmente não me convenceu.
    Por isso mesmo admiro imenso quem tem a paciência de o fazer.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  34. E aqui estou eu....a tua seguidora 200 e com todo o prazer pois realmente por aqui tb se come bem...esta gila está linda. Fazes exactamente como eu...raramente deixo acabar pois é doas compotas que mais gosto...tb eu faço todas as compotas para consumo cá de casa...se quiseres dá lá uma cuscada.
    Beijinhos e obrigada

    ResponderEliminar
  35. Duxa, ficou muito lindo o teu doce...não sei fazer deve dar muito trabalho!!!
    Um beijo:))

    ResponderEliminar
  36. Tuquinha visitei a tua cozinha na partes dos doces e fiquei de queixo caído... tenho que ver um a um com mais calma, fiquei fascinada!!!
    Beijocas.

    ResponderEliminar
  37. Obrigada por tão simpáticas palavras...todas as minhas compotas foram ensinadas pela minha Mininha (MÃE) e saem sempre soberbas...fico feliz que tenhas gostado.
    Obrigada e Beijitos

    ResponderEliminar
  38. Bem Duxa, que trabalheira. Eu gosto imenso de gila. Antes até havia uns iogurtes de gila que sabiam a canela que eu adorava. Mas preciso de muita coragem para me aventurar nesta receita!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  39. Duxa minha querida,
    esse doce está de babar,eu sou apaixonada por doce de abóbora, mas essa abóbora pra mim é novidade eu não conhecia, tem uma cor muito bonita.
    bjs,
    Andréa..

    ResponderEliminar
  40. Duxinha,

    Sonhei com seu doce ontem, fui ao Mercadão aqui, é um mercado apenas de frutas e legumes, procurei avidamente por essa fruta, mas ninguém conhece, estou aguada até agora rsrsrsrs. Mas semana que vem vou a procura de um restaurante típico portugues e ver se tem pelo menos um doce feito com a fruta. Meu filho vai nascer com cabelinhos brancos e com cara de abobora rsrsrs
    bjocas...

    ResponderEliminar
  41. Querida Josy, adoro seu sentido de humor!!!
    Ontem até comentei com o meu marido, não sei como é que ninguém se lembrou de levar esta abóbora para o Brasil, iria dar-se muito bem com o vosso clima;) Provavelmente andará na hortinha de algum Português , ah,ah,ah,ah....
    amiga não se preocupe que quando eu procurar a minha casinha na sua rua, vou levar um monte de gilas ok???
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  42. Adoro doces com gila!:)

    Mas para ser sincera já não como há bastante tempo. Quando era nova minha mãe semeava e depois também fazia doce. Eu gostava tanto que até comia á colherada, que saudade...

    Beijinhos da Formiguinha

    ResponderEliminar
  43. Querida,
    e' verdade, eu tambem costumo fazer abobora gila e faco exactamente assim, atirando-a para o chao e nada de facas senao fica a saber a peixe! ja tenho comprado doces (ate de marcas boas!) e uma vez ou outra tem um sabor intragavel! adorei que tivesses partilhado esta receita, e agora, que venham muitas sobremesas com esta maravilha!! hummm :) vou estar atenta ;) beijinhos

    ResponderEliminar
  44. Interesting fruit. I have not seen it before...

    ResponderEliminar
  45. Pois, parece que é desta que vou experimentar a fazer, está tão bem explicado, parabéns.

    Bjinho
    Mariaq José

    ResponderEliminar
  46. Olá Caríssima Duxa,

    Já há algum tempo que não andava por cá, enfim, coisas da vida. Mas agora que abri o teu blog vi este teu doce de gila e aproveito para comentar, pois também costumo fazer. A minha mãe, que é a minha fornecedora de todos os meus produtos horticolas ... e outros ;) costuma ter muitas e não há ano que não faça. Há quem não goste mas eu adoro este doce, para mim é superior, talvez pelos cuidados a prepará-lo não sei, mas também porque adoro a textura. Aqui perto, em Esposende/Fão, há um doce típico que são as clarinhas onde a gila é rainha. Parabéns pelo óptimo trabalho. Até breve, espero eu.
    Beijinhos, Raquel.

    ResponderEliminar
  47. Duxa
    No Brasil tem gila sim. Moro no Rio Grande do Sul e na nossa serra esta planta é cultivada. Conheci em Santa Catarina faz 50 anos. Comprei uma este mês em S.Francisco de Paula. Vou experimentar tua receita, pois faz muitos anos que nao faço este doce.

    ResponderEliminar
  48. Olá Nelci, fiquei muito contente em saber que também existe esta abóbora por aí, pois com o vosso clima esta abóbora dá-se lindamente, ela quer é bastante rega.
    Gostaria de saber como correu o teu doce, espero que tenha sido um êxito como o meu, ainda tenho um frasquinho na geladeira, é maravilhoso para rechear bolos e afins.
    Um grande beijo, fico à espera de noticias, se tiveres um blog deixa aqui o link para eu poder visitar;)

    ResponderEliminar
  49. Ola, estou a aprender a fazer vários doces e o primeiro doce a escolher foi o teu, gostei de o fazer e principalmente de o provar uma vês que nuca o tenha feito. Um beijo de Anabela Rocha de Portugal, :D

    ResponderEliminar
  50. Olá Anabela, fico muito feliz que tenha gostado. É um doce formidável, e feito por nós ainda melhor.
    Obrigada pelo seu simpático comentário, um grande beijinho:)

    ResponderEliminar
  51. Olá tudo bem?Li a receita e como adoro e desde miúda que conheço esta abóbora que até servia para a alimentação dos animais "suínos", agora faço o doce que é delicioso. Outros doces comia quando criança ex^: Hoje o xuxu vendido caríssimo e naquela altura era utilizado na doçaria típica da minha terra.
    Bem era só para explicar como faço, pois sou bem mais prática e fica óptimo pois só altero na maneira de fazer.Divirto.me a enviá-las ao chão, tiro pevides com uma colher e faca de plástico forte claro. depois vou colocando os pedaços num recipiente já sem a casca pois esta também sai bem.
    Vai ao lume a cozer os tais 20m mais ou menos.Fica a escorrer o resto é igual.Se um dia alguma ainda não estiver bem madura cozo com a casca, obrigada. É dos doces melhores que há. Ahahahahh adoro.

    ResponderEliminar
  52. Olá Sãoluis, também é dos meus doces preferidos.
    Muito obrigada, é muito bom esta partilha de saberes e vivências.
    Um grande beijinho, e já agora feliz Natal;)

    ResponderEliminar
  53. Olá Duxa estive a ler a sua receita de abóbora gila e no seu comentário diz que não se deve utilizar facas ou colheres porque pode dar um mau sabor a peixe mas bom não isso que me importa, o que me interessa e como pode cozer abóbora se não se pode usar metal por isso não vi o detalhe sobre isso áxo que seria preciso uma panela de esmalte porque o metal ja revestido em esmalte e não projudica o doce espero tár correto.

    ResponderEliminar

Obrigada por deixar comentário.